top of page
Buscar
  • JOIALERISMO

EBJ REPRESENTA O BRASIL NA SEMANA DE JOIAS DE MILÃO, QUE ACONTECE DE 20 A 23 DE OUTUBRO


Escola Brasileira de Joias fica no Rio de Janeiro e é a única com curso reconhecido pelo MEC no país




Fotos: Beatriz Damy



A Escola Brasileira de Joalheria (EBJ), primeira com curso reconhecido pelo MEC no Brasil, foi convidada para participar da Milano Jewelry Week – Semana de Joias de Milão, que acontece de 20 a 23 de outubro. Entre os mais de 500 expositores de 40 países diferentes e mais de 8 mil joias em exposição, 23 peças serão da EBJ, somente ela, através da diretora Livi Pires que vai acompanhar 11 alunos levarão o nome do Brasil para um dos eventos mais importantes do mundo das joias. Serão ateliês de alta joalheria, oficinas de ourivesaria, academias, escolas, galerias de arte, boutiques de moda e showrooms de designs no centro de Milão, com a bandeira do Brasil marcando presença.


Para o projeto que tem como tema ligado à poesia, Livi pediu aos alunos que “saíssem da caixa” e explorassem sua criatividade. Oito deles produziram peças exclusivas relacionadas ao assunto e, outros três, foi a própria diretora quem escolheu a joia que cada um levará para a exposição.

Dentre as peças participantes, o colar produzido pela aluna Lívia Costa chama atenção pelo seu tamanho e a pulseira por estarem perfeitamente dentro do esperado para o contexto do evento. O material utilizado foi a mescla de madeira, prata, cerâmica e couro, que resultou numa verdadeira obra de arte da joalheria. Livi ressalta que cada peça do colar foi feita uma a uma.


Para Livi, a escola participar da Semana de Joias de Milão é mais do que uma honra, é a valorização dos profissionais da área, que merecem mais reconhecimento em nosso país.

“Primeiro, dá muito orgulho da escola ser convidada para representar o Brasil e somos uma escola relativamente nova, com sete anos. Para mim é muito importante como empreendedora, ourives, mulher, como brasileira participar com escolas que têm muito mais tempo de existência e para ajudar a nossa profissão a ser valorizada aqui em nosso país. Me sinto honrada por essa oportunidade. É uma experiência nova para os alunos, até para alguns que já participaram de outro evento internacional, porque estamos indo para expor e não para comercializar. Vamos expor o nosso trabalho, a técnica, a escola”, conta a diretora emocionada.


Sobre a EBJ

A Escola Brasileira de Joalheria tem sete anos, foi idealizada e fundada em 2015 por Livi Pires e nasceu com intuito de fomentar a joalheria artesanal e preparar ourives, cravadores, modelistas de cera, designers capacitados para o setor joalheiro. A escola carioca, localizada em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro tem como foco o ensino clássico da joalheria. A EBJ apresenta ao aluno as técnicas mais importantes, que vão desde o modo correto de usar as ferramentas, produção de ligas metálicas até a postura na banca. O programa de formação atualmente oferecido contempla os cursos de ourivesaria, cravação, modelagem em cera, desenho de joias e empreendedorismo. Destaque para o curso CEU (Curso de Extensão Universitária), único do Brasil com certificado reconhecido pelo MEC. A metodologia e o programa de ensino da escola tem colhido o resultado de sua abordagem, introduzindo profissionais capacitados no mercado de trabalho e auxiliando no desenvolvimento de novas empresas gerando oportunidades de negócios e estimulando o crescimento de pequenos fornecedores de pedras e metais.



Comments


bottom of page